quinta-feira, 24 de abril de 2014

Depois do Marco Civil, militares pedem aprovação do seu “Marco” na internet

"Milicos" não querem ficar de fora e pedem ao Congresso
que também querem ter seu "Marco" para impor respeito... 
E o tal do Marco Civil da Internet foi aprovado pelo Senado Federal na última terça-feira (22) e sancionado simbolicamente pela presidenta “Dirma” no evento NETMundial em São Paulo que reúne gente do mundo inteiro para discutir a ‘tar’ da net...  Uns congressistas do lado vermelho dizem que vai ser bom para dar mais “liberdade”  e “privacidade” na rede mundial, enquanto os “bicudos” de azul dizem que é um tipo de censura que o PT vai impor... Alheio a tudo isso, os “milicos” que sonham derrubar a presidenta ex-guerrilheira e implantar de novo a DITA DURA, querem saber quando vai ser aprovada o tal MARCO MILITAR, ou pode ser Roberto, João, Valdir... Qualquer nome... “Estamos sempre perdendo pros civis; desde que o barbudo e outros malucos se juntaram num palanque na tal de ‘diretas’, acabou nossa farra”, reclama um general da reserva através do Facebook enquanto trocava sua fralda geriátrica.

Redução da mortalidade materno-infantil orgulha o Paraná, afirma Richa

Governador Beto Richa participa do encontro estadual da Rede
 Mãe Paranaense. Foto: Orlando Kisser/ANPr
O Paraná comemora os dois anos de atuação da Rede Mãe Paranaense com redução de 40% da mortalidade materna e 10% da mortalidade infantil, os menores índices da história do Estado. Isso significa que, no período, mais de 100 mulheres e cerca de 500 recém-nascidos foram salvos pelas ações da rede. Os resultados foram ressaltados pelo governador Beto Richa ao abrir, nesta quarta-feira (23), o Encontro Estadual da Rede Mãe Paranaense, que reúne, em Curitiba, entidades ligadas à saúde e profissionais da área de todo o Estado. 

“A redução na mortalidade materna no Estado foi, em dois anos, maior do que em duas décadas e os índices de mortalidade infantil são os menores já registrados no Estado, é uma grande conquista para o nosso estado”, afirmou o governador, ao lado do secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto; da secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; do presidente da Sociedade Paranaense de Pediatria, Gilberto Pascolat; da cardiologista pediátrica da Associação Paranaense de Crianças Cardiopatas Coração de Leão, Eliana Pellissari.

O objetivo da Rede Mãe Paranaense é reduzir as mortes de mães e crianças com ações de pré-natal e de acompanhamento do crescimento e desenvolvimento das crianças, especialmente no primeiro ano de vida. “Depois de dois anos, os números são muito animadores e nos orgulham, tanto que o Ministério da Saúde reconhece o Paraná como o Estado que mais reduziu a mortalidade materna no Brasil e atingiu a menor taxa de mortalidade infantil da história. É o esforço do governo estadual com ações, investimentos e atenção que garante a preservação de muitas vidas”, ressaltou o governador. 

“Comemoramos com entidades, associações, gestores municipais na área da saúde esses feitos”, disse ele. Richa lembrou que a Rede Mãe Paranaense foi desenhado aos moldes do programa Mãe Curitibana, implantado à época em que ele foi prefeito da capital e que conseguiu avançar muito nessa área, conquistando as menores taxas de mortalidade infantil entre as capitais brasileiras.

CORAÇÃOZINHO - No encontro, o governador anunciou o “teste do coraçãozinho” e entregou 150 oxímetros de pulso (aparelho que mede a quantidade de oxigênio no sangue) aos hospitais e maternidades que atuam na Rede Mãe Paranaense para a realização do teste do coraçãozinho em bebês recém-nascidos. O exame foi implantado neste ano na rede pelo governo estadual e detecta a cardiopatia nas crianças logo após o nascimento.

“O teste do coraçãozinho é uma reivindicação antiga da Associação de Cardiologia e da Associação de Pediatria. Garantimos o teste através de lei e a liberação de equipamentos para vários hospitais do Paraná”, afirmou o governador. O teste deve ser realizado ainda na maternidade, nas primeiras 24 a 48 horas após o nascimento, pois o tratamento dos portadores de cardiopatias deve ser imediato para evitar a morte dos bebês, que, nesses casos, acontece antes de completar o primeiro mês de vida.

Maureen Classe, que é presidente da Associação Paranaense de Criança Cardiopatas Coração de Leão e mãe de criança com doença cardiológica, afirmou que o tratamento precoce é o que salva a vida de uma criança cardiopata. “Muitos bebês saem do hospital sem o diagnóstico e isso pode comprometer a vida dela, que não vai ter o tratamento correto e a tempo”.

“Com o oxímetro, conseguimos monitorar a criança até encaminhá-la a uma vaga de UTI Neonatal”, disse Rosicleia de Fátima Simão Venske, diretora administrativa do Hospital Evangélico de Ponta Grossa, nos Campos Gerais. O hospital foi um dos contemplados com os equipamentos e realiza uma média de 300 partos por mês pelo SUS. 

PREVENÇÃO - O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, disse que, além do teste do coraçãozinho, os bebês do Paraná também fazem outros três testes de triagem neonatal: do pezinho, da orelhinha e do olhinho, que garantem a detecção precoce de doenças e o tratamento imediato. “É um equipamento simples que se soma a outros exames e ajuda a salvar vidas com um diagnóstico mais preciso aos profissionais”, afirmou.

REDE - Desde 2012, quando a Rede Mãe Paranaense foi implantada no Paraná, foram investidos mais de R$ 215 milhões (R$ 90 milhões em 2012 e R$ 126 milhões em 2013). Para 2014 estão previstos R$ 166,8 milhões em investimentos na Rede Mãe Paranaense. Todos os 399 municípios aderiram à Rede Mãe Paranaense e 126 hospitais e maternidades estão credenciados para atender gestantes em todas as regiões do Estado.

CAPACITAÇÕES - O encontro de Curitiba, que acontece na Expounimed e prossegue até esta quinta-feira, reúne profissionais e funcionários de sete regionais de saúde – Paranaguá, Metropolitana de Curitiba, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Guarapuava, Irati e União da Vitória, totalizando 93 municípios da Macrorregião Leste.

Durante os dois dias serão oferecidos cursos de atualização profissional para enfermeiros, agentes comunitários de saúde e médicos que atuam nas Unidades de Saúde dos municípios, secretários municipais e para médicos dos hospitais credenciados à Rede Mãe Paranaense. O objetivo do encontro é atualizar as capacitações das equipes de saúde que atuam na Rede Mãe Paranaense. Cerca de 700 profissionais deverão participar das capacitações.

De acordo com a presidente da Associação Brasileira de Enfermagem – Seção Paraná, Denise Faucz Kledemberg, a capacitação dos profissionais foi o que impulsionou o grande número de redução de mortalidade materna e infantil no Paraná. “Mais de 2000 profissionais de enfermagem foram capacitados em todo o Estado desde o início da Rede Mãe Paranaense”, disse. Além do encontro de Curitiba, serão realizados outros três encontros da rede: em Cascavel (8 e 9 de maio), Londrina (5 e 6 de junho) e Maringá (25 e 26 de junho).

Também participaram do encontro o secretário estadual de Relações com a Comunidade, Ubirajara Schreiber, e a superintendente de Atenção à Saúde Primária da Secretaria da Saúde, Marcia Huçulak.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:

www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr

Agência de Notícias do Estado

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Mulher com aparência de 50, visita instituição e sai com a cara da Xuxa

Loira chegou toda acabada no local e quatro
Horas depois saiu com aparência igual da Xuxa 
Uma loira misteriosa aparentando seus 50 anos, causou o maior frisson quando chegou de carrão e cercada por seguranças numa instituição de crianças carentes no Tatuape, em São Paulo. Os paparazzi a fotografaram e pensaram que fosse a Ana Maria Braga, mas ninguém a princípio reconheceu quem era. Quatro horas depois, durante a saída, a mulher saiu com a aparência igual da Rainha dos Baixinhos: a Xuxa! Quando foram perguntar-lhe qual era a marca da maquiagem para tal milagre, ela mandou beijinho no ombro pro recalque e o carrão saiu em disparada!

Duvida? Clique aqui:


Posted via Blogaway

Senador “Requeijão” via Twitter pede para que Barbie fique azeda e desista da candidatura

O ENO do PT azedou pro lado do "Requeijão" depois dele
tuitar solicitando que "Greize" desista da candidatura... 
“Cornetiando” as 
“polítiticas” estadual...

E a dona “Maria Louca” do “Requeijão” soltou mais uma das suas via Twitter esta seman e com endereço certo para a “Greize” Barbie. O senador veterano de eleições e de governança pelos pagos das Araucárias pede para que ela desista da candidatura depois dos escândalos e “furrupas” de políticos e ex-assessores nos últimos tempos que vem arrepiando as mídias nacionais. Devolvendo o tapa, o presidente estadual do PT - o deputado com nome de ENO para azia e má digestão – falou que o Requeijão não tem tanto prestígio dentro do seu porte de margarina, (ops!), o PMDB que já tente a maioria apoiar o Beto. Isso irá se resolver lá na convenção em junho, pois é uma “luta titânica”, segundo um deputado amigo do Jacu... Enquanto essa briga de cães grandes e raivosos fica por terra, tem avião de doleiro derrubando estrela do céu e caindo pesado na cabeça do povo esperando a tal CPI para medir quem é mais ou menos malandro para reeleger em outubro... Ah, mas no meio disso tem Copa do Mundo e por enquanto nem se pensa “bulufas” nenhuma de toda essa porcariada aí!

Estado reduz impostos de empresas do regime de substituição tributária

Governador Beto Richa assina conjunto de decretos que alteram
o regime de substituição tributária no Estado e reduzem impostos
O governador Beto Richa assinou nesta quarta-feira (23) um conjunto de decretos que alteram o regime de substituição tributária no Estado e reduzem o imposto que incide na industrialização de instrumentos musicais, bicicletas e peças, brinquedos, produtos alimentícios, artefatos de uso doméstico, artigos de papelaria e materiais de limpeza. 

A medida beneficia principalmente as micro e pequenas empresas paranaenses incluídas no Simples Nacional. Além disso, o Estado excluiu do regime de substituição tributária os restaurantes e cozinhas industriais e as compras de órgãos públicos e aquelas destinadas à merenda escolar. 

Além de reduzir a carga tributária, os decretos ampliam o prazo de recolhimento do imposto pelas empresas substitutas tributárias — do dia 9 de cada mês para o último dia útil do mês subsequente ao fato gerador do imposto. 

O ato de assinatura dos decretos teve a presença de representantes de todas as entidades que formam o G7: Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), Federação das Empresas de Transporte de Carga (Fetranspar), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap) e Associação Comercial do Paraná (ACP). As entidades representam 100% do setor produtivo do Estado. 

MAIS COMPETITIVIDADE - “Com a redução da carga tributária queremos aumentar a competitividade das empresas paranaenses de pequeno porte frente à concorrência com produtos de estados vizinhos”, afirmou o governador. Richa disse que os ajustes atendem aos interesses de setores importantes da economia paranaense. 

“Assim as empresas podem competir, manterem-se em atividade e, acima de tudo preservar e ampliar a oferta de trabalho no Paraná. O Estado ajuda quem produz e as entidades ajudam o estado na elaboração de políticas públicas”, afirmou Richa. 

Para o presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Edson Ramon, desde dezembro de 2013, as empresas enquadradas no Simples Nacional ficaram oneradas. “Com a correção do decreto, o governador mostrou sensibilidade ao entender a importância do empreendedorismo das micro e pequenas empresas paranaenses”, ressaltou. 

O presidente da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), Darci Piana, destacou que a revisão do decreto representa o governo democrático do Estado. “Agora podemos ter equilíbrio com outros estados e isso só foi possível através do diálogo aberto com o governo estadual”. 

O governador citou avanços do Paraná, como os investimentos em infraestrutura, que ajudam a reduzir o custo da produção. Ele ressaltou a pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) que apontou o Paraná como o Estado com a segunda melhor malha rodoviária do País. “A pesquisa da Confederação Nacional da Indústria e o Sebrae aponta o Paraná como o melhor ambiente para abertura de micro e pequenas empresas”, disse o governador. Richa citou, ainda, a pesquisa do Ministério do Trabalho, que mostra o Paraná como o terceiro maior gerador de emprego com carteira assinada, e os investimentos industriais atraídos pelo Paraná Competitivo, que já somam R$ 30 bilhões. 

REDUZIR EVASÃO - O Paraná foi o último Estado a adotar o regime de substituição tributária para esta relação de produtos. A medida entrou em vigor a partir de 1º de março de 2014. Neste regime, os impostos passam a ser recolhidos na indústria e não ao longo da cadeia produtiva. Essa sistemática ajuda a reduzir a evasão fiscal e facilita o controle das operações, além de favorecer contribuintes que recolhem regularmente seus tributos. 

De acordo com o secretário de Estado da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, a alteração promovida pelo Estado visa corrigir distorções geradas no processo de implantação da substituição tributária. “Construímos uma solução de comum acordo com as entidades representativas do setor privado paranaense. Nesse diálogo de argumentos técnicos, estabelecemos a competitividade das empresas desses segmentos e mantivemos um mecanismo eficiente de combate à sonegação fiscal”, explica o secretário. 

ENTENDA AS MUDANÇAS: 

Redução de 50% da Margem de Valor Agregado (MVA) para artigos de papelaria, brinquedos, artefatos de uso doméstico, materiais de limpeza e produtos alimentícios para micro e pequenas empresas tributadas pelo regime Simples Nacional; 

Redução de 70% sobre a Margem de Valor Agregado Revisada para bicicletas e peças e instrumentos musicais; 

Revisão da Margem de Valor Agregado para bicicletas e peças e instrumentos musicais para empresas normais (não incluídas no Simples Nacional), com redução de 40% da carga tributária, em média; 

O prazo para recolhimento do imposto aumenta em 50 dias: passa do dia 9 do mês subsequente ao fato gerador do imposto para o último dia útil do mês subsequente, nas operações com instrumentos musicais, bicicletas, brinquedos, produtos alimentícios, artefatos de uso doméstico, artigos de papelaria e materiais de limpeza; 

Ficam excluídas do regime de substituição tributária as operações com determinados produtos alimentícios destinados a cozinhas industriais, restaurantes, hotéis e similares, pizzarias e lancherias. Essas empresas possuem tratamento tributário específico, calculado sobre a receita bruta no percentual de 3,2%, quando não incluídas no regime do Simples Nacional; 

Também ficam excluídas deste regime as compras de órgãos públicos da administração federal, estadual e municipal e também aqueles destinados para a merenda escolar. 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em: www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr


Agência de Notícias do Estado 

terça-feira, 22 de abril de 2014

Pro Cachimbo da paz, não tem “bufunfa” da “Dirma” – Coluna Pio do Jacu no Diário do Estado – 22/04/2014


A volta da coluna mais curiosa, mais enxerida e mais descontraída da ave mais famosa do Paraná no novo site do Diário do Estado! (Clique no logotipo acima para acessar o site do Diário do Estado)

Programa de Índio em Curitiba

A Páscoa passou, os ovinhos de chocolate já foram distribuídos, mas os problemas sociais como sempre, ficam! E na Curitiba que gostaria de ser a “Europa Brasileira” dos anos 80 e 90, conseguiu isso! Acabou virando reduto de refugiados. Depois dos haitianos, agora os coitados dos índios estavam perambulando alguns bairros da capital durante o feriado, tentando vender balaios e pedindo comida nas casas. A pergunta: de onde são esses indígenas? Qual tribo? Como chegaram em Curitiba? São do interior? O que a Funai e a Fundação de Assistência Social (FAS) da dona Marcia O. Fruet faz por eles? Talvez o motivo disso seja a notinha seguinte...

Sem fumo pro cachimbo

Só pra registrar, a FUNAI em 2013 no total de R$ 3.359.489,11, não repassou nenhum centavo para aldeias, tribos ou entidades indígenas do Paraná! Será que essa é uma das causas para esse “êxodo capitalino”? E a dona “Greize” quando era ministra da Casa Civil, não ajudou a demarcar as áreas indígenas no interior do Estado - pior, só brigou e complicou a vida de quem é o verdadeiro destas terras de Santa Cruz: os índios! É de faltar fumo no cachimbo!

Chik Jeitoso alerta Silvio e Sheherazade

É bicho feio! Em conversa pelo Whattsup Messenger com o amigo bruxo Chik Jeitoso – o mais famoso ao Sul do Planeta – ele revelou que nas suas cartas a morte anda rodeando o “Homem do Baú” Silvio Santos e também a jornalista língua afiada Rachel Sheheazade do SBT. Silvio pode sofrer com um câncer e Sheherazade poderá sofrer com um atentado e ser “cozinhada” dentro de um veículo. Cruz credo! É melhor os dois pegarem uma carona com o Ratinho e darem um pulo aqui em Curitiba para visitarem o bruxo e encomendar uma mandinga das boas! Não é de duvidar!

A Arena nunca fica pronta

Mais uma novela do término da Arena da Baixada teve um capítulo esta semana! O secretário “manda-chuva” da Fifa, Jerôme Valcke, visitou novamente Curitiba e mais uma vez observou que tudo “anda cru” para o mundial que faltam menos de 50 dias para começar. Nem a pintura e muito menos a parte de fora está pronta e dia 14 de maio já tem jogo teste. Depois da Copa, a Arena entrará pra lista das grandes obras que não ficaram prontas, como a Sagrada Família, em Barcelona e as pirâmides do Egito – mas nesses dois não ficarem prontos é arte, é ser “chique”, não fiasco mundial!

Barriga de ouro

Na Índia um homem de 66 anos foi internado com dores fortes no estômago e após o raio-x, notou-se que havia algo estranho. Os médicos abriram a barriga do cidadão e encontraram 12 barrinhas de ouro que ele teria engolido para burlar o fisco quando adentrou no país. Se a moda pega, no Brasil para fugir do Leão vai ter nego comendo dinheiro ou enfiando ouro em qualquer lugar internamente e deixando contador falido!

Azar do Andrezão

Dizem que a queda do deputado federal “Andrezão” Vargas (PT) envolvido até o talo – segundo denúncias – com o tal doleiro Youssef que tá preso aqui em Curitiba – foi por uma maré de azar após tirar uma foto com o editor do Jacu recentemente numa visita a Assembleia Legislativa do Paraná. A ave mais “azarada” do mundo, passou do seu “mel” para o político que agora tá no bico do corvo!

Interior

Sobrou até pro gato

Lá pros lados do centro-sul onde o Jacu pousou anos atrás, nossos leitores de lá nos enviam cada coisa pra publicar... Tem playboy viciado que depois de trocar tênis na boca de fumo, agora negocia até gato persa do papai e secador de cabelo e maquiagem da mamãe! Sai da boca com mais sete anos de azar nas costas, mas pelo menos “maquiado” e sem olheiras!

(*) Coluna dedicada ao melhor locutor do Brasil, Luciano do Valle, que a partir de agora vai narrar muitos golaços olhando lá do céu!

Richa libera recursos para obras e equipamentos em oito municípios

Beto Richa autoriza repasse de R$10,2 milhões para diversas
 obras de melhorias nos municípios de Altamira do Paraná, Itaperuçu,
 Ivaiporã, Goioerê, Mandaguari, Medianeira, Pinhão e Rio Branco do Sul
O governador Beto Richa autorizou nesta terça-feira (22) o repasse de R$10,2 milhões para diversas obras de melhorias nos municípios de Altamira do Paraná, Itaperuçu, Ivaiporã, Goioerê, Mandaguari, Medianeira, Pinhão e Rio Branco do Sul. Os documentos foram assinados, também, pelo secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, em solenidade com a presença dos prefeitos dos municípios beneficiados.

Os recursos são do Plano de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (PAM), do Programa de Apoio à Aquisição de Máquinas e Equipamentos Rodoviários (PROMAP) e Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM)

“São recursos que garantem investimentos em infraestrutura urbana e viária, que melhoram e deixam mais bonitas as cidades e, por consequência, contribuem para ampliar a qualidade de vida das pessoas”, afirmou o governador. Richa disse que nos últimos anos o governo liberou recursos para esse tipo de melhoria em todos os 399 municípios paranaenses.

O governador ressaltou que desde o início da gestão, em 2011, o Estado já repassou aos municípios R$ 1,2 bilhão para investimentos em melhorias urbanas. Só em 2013, os investimentos chegaram a R$ 700 milhões, o dobro do inicialmente previsto.

FUNDO PERDIDO - Do total de recursos, R$ 2,43 milhões são do PAM e repassados aos municípios a fundo perdido. “É um recurso doado pelo governo estadual. O dinheiro é proveniente da Assembleia Legislativa, que fez economia e devolveu dinheiro ao executivo para ser aplicado nas cidades e em outros importantes projetos”, disse Richa. Pelo Pam, a população define a prioridade da obra que usará o dinheiro.

O secretario do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, falou sobre a importância de o Estado estar presente nos municípios, principalmente quando o recurso anunciado é a fundo perdido. “Ninguém mais que o município sabe das demandas e necessidades da população”.

DESENVOLVIMENTO – O município de Altamira do Paraná, na região Centro-Ocidental do Estado, recebeu um total de R$719 mil para recape asfáltico de vias urbanas, construção de ciclovia, pista de caminhada, iluminação pública e calçadas na Avenida Mário pereira, além da cobertura metálica do pátio da Escola Municipal.

Para a prefeita Elza Aparecida dos Santos, são reivindicações antigas que um município de 5 mil habitantes não consegue fazer com recursos próprios. “Por ser um município pequeno e com arrecadação baixa, é impossível fazer sozinho. Esse financiamento veio para atender a necessidade da nossa população”, disse.

O presidente da Amuvi (Associação dos Municípios do Vale do Ivaí) e prefeito de Ivaiporã, Luiz Carlos Gil, afirmou que com os R$ 518 mil que recebeu a fundo perdido será feita a recuperação de 12 km da estrada que liga o município ao distrito de Jacutinga.

“Há anos a população encontra uma estrada esburacada e em situação precária e agora vamos poder fazer uma obra com qualidade para durar por muitos anos. Serão beneficiadas mais de 4000 pessoas de 10 localidades rurais”.

Mandaguari, no Noroeste do Estado, vai realizar o recape asfáltico de vias urbanas através de R$507 mil a fundo perdido, com contrapartida do município. “Esse recurso vai melhorar a vida de aproximadamente 3000 pessoas que utilizam as localidades de bairros próximos à área central da cidade”, afirmou o prefeito Romualdo Batista.

PEDRAS IRREGULARES - Medianeira recebeu recursos de R$3,84 milhões pelo Sistema de Financiamento dos Municípios. O prefeito Ricardo Endrigo também ressaltou a importância do apoio do governo do estado. “Todas as ruas que ainda não têm asfalto serão pavimentadas com esses recursos. Além disso, teremos obras de pedras irregulares e pavimentação asfáltica, o que melhora a situação de infraestrutura urbana, viária e a qualidade de vida das pessoas”, disse.

Com recursos a fundo perdido na ordem de R$ 990 mil com contrapartida do município, a prefeitura de Rio Branco do Sul fará a pavimentação de vias urbanas e calçadas na rua Antônio Elias no bairro Nossa Senhora de Fátima. “Mais de 80% do município não tem pavimentação que, além de deixar a cidade mais bonita, oferece mais saúde à população”, afirmou o prefeito Cezar Gibran.

O município de Itaperuçu foi recebeu R$746 mil pelo Programa de Apoio à Aquisição de Máquinas e Equipamentos e irá comprar uma motoniveladora e um rolo compactador vibratório autopropelido. Também terá R$447 mil para pavimentação de vias urbanas no Jardim Roberta e bairro Itá II.

BARRACÕES INDUSTRIAIS - Goioerê terá R$1,86 milhão para a construção de seis barracões industriais. Já o município de Pinhão recebeu R$645mil pelo SFM para a compra de um caminhão caçamba basculante; um caminhão coletor compactador de lixo; e uma retroescavadeira.

Também participaram do evento os secretários estaduais da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, e da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho; o sub-chefe da Casa Civil, Eduardo Pimentel; o líder do governo na Assembléia, Ademar Traiano; os deputados estaduais Artagão Junior e Alexandre Curi; e o deputado federal Eduardo Ciarra.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:


Agência de Notícias do Estado 

Terrinha: A fissura é tanta que depois de tênis, viciado troca até o gato persa por "bagulho"

Pela cara, nem o gato gostou de virar o
"Mascote da Boca" e ficar longe do seu Whiskas!
Alguns anos atrás o Jacu publicou a "cornetiada" de um vivente fissurado que vive (por enquanto) num desses pagos aí ao sul do mundo onde negociava até os seus próprios Tênis Conga em troca de "bagulho". Nos últimos dias, a nossa ave recebeu a informação que o modus operandi do indivíduo em trocar ou vender tudo que vê pela frente, continua. Desta vez sobrou até pro gato persa da família virar churrasquinho no "mocó" dos traficantes - ou seja, levou o gato de estimação do papai para ver se conseguia a "lebre" empedrada. Mas os meliantes pegaram carinho pelo bichano e agora virou o mascote da "boca", que além de tênis, também é salão de beleza, pois em outra oportunidade o malucão já tinha levado até secador de cabelo e maquiagem da mamãe e da irmã para fazer "brique". Pelo menos vai sair de lá todo enfeitado e maquiado para disfarçar a cara e as olheiras de "drogadaço" que tem! Lamentável!

Posted via Blogaway

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Papo sério: Índios largados em Curitiba refletem o valor zero de repasses para Funai no Paraná?

Imagem meramente ilustrativa; ex-ministra "Greize" em vez
de ajudar, só brigou com os índios do Paraná
A Curitiba que todos imaginavam ser nos anos 80 e 90 o “cantinho da Europa” no Brasil, como muito bem difundiu Jaime Lerner e outros prefeitos nas duas décadas passadas, é muito diferente hoje e “preza” realmente pela desigualdade. Ontem, domingo de Páscoa, data após do dia do Índio (19 de abril), o editor do Jacu observou a quantidade de índios que pelo jeito estão sem tribo perambulando pelos bairros da capital (principalmente pelo Bairro Alto) pedindo comida e ajuda nas casas, muitas crianças todas largadas que chega doer de dó... Como será que chegaram até lá? De que tribos são? Guaranis, Kaigangues? Será que vem de caminhão lá das bandas de NEW ORANGE, lá pras bandas do centro-oeste do Estado onde o Jacu residia?

A FUNAI sabe disso ou só os caciques continuam embolsando os milhões de recursos do governo federal e não repassam para seus “irmãos”? E a FAS (Fundação de Assistência Social) da dona Márcia O. Fruet sabendo dessa situação porque não faz porra nenhuma, nem que seja para dar comida, um lugar para dormir e/ou ajuda para remanejá-los?

Repasses do Governo Federal para a Funai em 2013, não consta recursos destinados para
auxiliar as tribos que localizam-se no Paraná em âmbito algum sequer 

Só pra registrar, a FUNAI em 2013 no total de R$ 3.359.489,11, não repassou nenhum centavo para aldeias, tribos ou entidades indígenas do Paraná! Será que essa é uma das causas para esse “êxodo capitalino”? E a dona “Greize” quando era ministra da Casa Civil, não ajudou a demarcar as áreas indígenas no interior do Estado - pior, só brigou e complicou a vida de quem é o verdadeiro destas terras de Santa Cruz: os índios! Vergonha é tanta que engasga o fumo no cachimbo!

Confira no link todos os repasses do governo para a Funai em 2013: http://goo.gl/ravIvk

sábado, 19 de abril de 2014

Aos 66 anos, morre o grande Luciano do Valle, o melhor narrador do Brasil

Imagem retirada do site da Band.com no início da noite deste sábado (19),
 após o anúncio da morte do narrador no aeroporto de Uberlândia (MG)

O narrador Luciano do Valle, 70 anos, morreu neste sábado. Ele passou mal durante uma viagem de avião para Uberlândia, onde narraria Atlético-MG e Corinthians pela primeira rodada do Brasileirão. Luciano, que viajava de São Paulo, foi socorrido no aeroporto da cidade mineira pelo Corpo de Bombeiros. Ainda não se sabe as causas de sua morte.

Segundo informações do médico que estava no voo e prestou os primeiros socorros, Luciano sofreu uma morte súbita. "O Luciano não sofreu. O que ele apresentou é chamada de morte súbita, ela acontece menos de uma hora quando começam os sintomas", informou.

"As hipóteses vão de interdição de aorta, a um infarto e isso só será definido após necropsia. Ele não sofreu e teve o atendimento que precisava. Sou solidário ao time Band", completou.

Luciano se preparava para narrar a Copa do Mundo no Brasil e acreditava em mais um título da seleção brasileira. Otimista por natureza, também confiava na organização para o Mundial e acreditava em uma evolução do país depois de receber o maior evento do futebol.

Também não pensava em aposentadoria. Em 2012, chegou a se afastar das suas funções devido a um problema de saúde, mas se dizia entusiasmado com os próximos eventos esportivos do Brasil.

Leia mais em: http://esporte.band.uol.com.br/gente/noticia/100000677628/morre-aos-70-anos-o-narrador-luciano-do-valle.html


COMENTÁRIO DO JACU:

Estava publicando outra matéria sobre "morte" quando me deparei com essa triste notícia. Era muito fã dele, assistia a maioria dos jogos do Brasileirão na Band por causa dele. Que ano mais triste esse 2014, muita gente boa famosa está morrendo! Vá em paz para narrar muitos golaços lá do céu e ver o Brasil ser Hexa, Luciano!